A importância da operação AOG para a imunização mundial contra a Covid-19

O novo coronavírus transformou a maneira como vivemos e desafiou áreas de atuação e mercado; a cadeia logística foi uma delas.

A vacinação no Brasil e no mundo

Em janeiro de 2021, quase um ano após o início da pandemia no Brasil, uma enfermeira foi a primeira pessoa vacinada no país. Dois imunizantes foram aprovados para uso emergencial pela Anvisa: a CoronaVac, do laboratório chinês Sinovac em colaboração com o Instituto Butantan, e o da Astrazeneca/Universidade de Oxford, desenvolvida em conjunto com a Fundação Oswaldo Cruz.

Iniciar a imunização não só em solo brasileiro, mas em outros países, trouxe à tona a responsabilidade de distribuir a vacina de forma econômica, rápida e, claro, com segurança. Segundo a vice-presidente da cadeia de suprimentos da Pfizer, Tanya Alcorn ao The Wall Street Journal , “essa é a maior campanha de vacinação de todos os tempos”.

O cenário da imunização para a logística

Na logística, a operação de transportes que pode ser considerada a mais crítica e necessária nos últimos 100 anos é completa por múltiplos modais, e tem como peça-chave o carregamento aéreo das cargas.

Ter como a base sólida de uma operação a condução por aeronaves demanda atenção redobrada à uma parte possível do processo: o AOG  (Aircraft on ground), termo emprestado da aviação para indicar máxima prioridade nos embarques aéreos, nesse caso, aplicado ao segmento de Pharma & Healthcare.

Uma aeronave tem autonomia para fazer entregas completas (door-to-door), realizar trechos iniciais (first mile) ou finais (last mile) de determinada rota. Quando um avião fica impossibilitado de realizar qualquer um destes trechos, dizemos que está no “chão” ou “groundeada”, isso como referência ao termo do AOG.

Por isso, é importante que todo operador aéreo tenha um eficiente sistema logístico e de manutenção para prevenir situações de AOG, ou então, atuar rapidamente para recuperar a condição de aeronavegabilidade de uma aeronave. Assim, novos voos podem ser alçados, e claro, com a devida segurança restabelecida.

Mas afinal, qual a importância do AOG para o cenário atual da pandemia?

De acordo com dados mundiais divulgados pela Johns Hopkins University,  atualmente são mais de 150.000.000 milhões de casos de infecção pelo novo coronavírus e cerca de 3.168.601 milhões de mortos. Isto é, transportar a vacina e imunizar a população do mundo inteiro é quase uma “corrida contra o tempo”, o que significa que cada segundo em que uma aeronave se mantém parada reduz a chance de vacinação ágil e em massa.

O papel do operador logístico

Nessa perspectiva, cabe à cada companhia no setor da logística cumprir rigidamente os processos de Nfo – Next Flight Out, e nós nos incluímos nessa!Na Dux Logistics, trabalhando pela empresa de agenciamento, a Dux Forwarding, embarcamos cargas no próximo voo disponível, seguindo o D+0.

Boas notícias para o cenário atual da pandemia

Por fim, a boa notícia é que, segundo uma matéria divulgada pela Folha, o mundo superou a marca de um bilhão de vacinas aplicadas contra a Covid-19 no dia 24 de abril, aproximadamente 128 doses para cada 1.000 habitantes da população mundial. Nosso time continua torcendo para que esse período acabe o mais rápido possível e que possamos voltar a viver o nosso “normal”. Agora que você já sabe a importância do AOG para o momento em que estamos vivendo, clique aqui para ler outros conteúdos do nosso Blog.

Leave a Comment

E aí, ficou com alguma dúvida?⁣

Nosso time está pronto para encontrar a melhor solução logística/o melhor modal para o seu negócio. Vamos pra cima? Entre em contato agora mesmo pelo nosso chat, WhatsApp ou telefone. #GoDux

Brasil head office

+55 11 4858-0691

Rua Alm. Brasil, 685 - 10° andar / sala 1008 Mooca, São Paulo - SP, 03162-010

America head office

+1 305 508-4479

10205 NW 19th St, Doral, FL 33172, Estados Unidos